É comum encontrar pessoas reclamando que nada de novo ocorre em sua vida profissional.

Perguntas como:

Você está satisfeito com sua vida profissional ou como andam seus resultados, quase sempre são respondidas de forma evasiva e sem perspectiva de algo novo ou melhor.

O que mais surpreende é que em muitos casos, esses profissionais possuem currículos de alto nível, que demonstram que grandes esforços foram realizados para a construção de sua carreira.

É por isso que mais de 80% dos motivos de demissão estão relacionados à questões de atitude e não de conhecimento técnico.

Profissionais gestores de pessoas e processos, também passam por essas crises e também são demitidos por motivos relacionados a Inteligência Emocional, ou mais precisamente por falta dela, mas quando isso acontece, são como se a “martelada” tivesse servido para me acordar para a realidade!

Isso mesmo, uma das formas de correção de conduta, é por forte impacto emocional e uma demissão é sem dúvidas um caso que se enquadra bem nesse contexto.

O fato é que não precisa ser assim, nem sempre temos que aprender pela dor, existem muitas outras maneiras de se gerenciar sua vida profissional, sem dores.

Citamos abaixo alguns tópicos que poderão te trazer uma boa reflexão e espero que isso lhe auxilie a acordar e dar a volta por cima, pois uma coisa é certa, enquanto você não se transformar no líder exemplar na empresa em que está agora, dificilmente, mudará indo para outro lugar, pois acredito que o que você faz em uma ocasião, você faz em todas.

1- Seus resultados evoluem frequentemente?

O primeiro passo no gerenciamento da sua carreira é se medir! Você está atento aos resultados que são esperados de você por sua chefia? Você se preocupa com isso, vem tratando de corrigir as falhas ou pelo menos buscando as causas disso?

2- Você está atento aos feedbacks?

No caso do gerenciamento da carreira, não estou querendo que busque o sistema tradicional de feedback, estou falando das piadinhas dos colegas, das conversas de corredor que você escuta sem querer, das reclamações dos membros de sua equipe ou em último caso das reclamações diretas de seu superior.

3- Você tem ajudado a sua equipe a atingir resultados?

Você é o tipo de líder que está preocupado em alavancar sua equipe? Quando você precisa de um empenho coletivo acima do normal, você consegue obter? Seus resultados aparecem, quando aparecem, sob extremo esforço de todos?

4- Você tem crescido profissionalmente nos últimos anos?

Pare e olhe pra trás. O que vê? Existe Ascensão profissional na sua linha do tempo? Os elogios ou reconhecimentos verbais vêm ocorrendo? Como foi sua última avaliação de desempenho? Você percebe esforço de seu chefe em te fazer crescer ou parece que ele já desistiu?

5- Você acha que faz diferença na sua empresa?

Primeiramente, você se preocupa com isso? Alguma vez você já perguntou aos seus pares ou superior o que eles esperam de você ou do seu setor?

Coisas simples como essas podem fazer a diferença de que você precisa para ter uma carreira bem sucedida, mas nem sempre é possível tratar disso sozinho e é por isso que existem serviços o Coaching de Carreira, pois esse é o mais eficaz método para te colocar no topo dos resultados de sua empresa e te fazer o gestor da sua vida profissional!

Leave a Reply